Wednesday, July 1, 2015

Como levar seus cachorros para a Europa - Parte 2

Essa é a segunda parte do post. Para ler a primeira parte - clique aqui.

Peepow, macho, lhasa apso, nascido em julho de 2007, 7 kgs
Nina, fêmea, shih tzu, nascida em abril de 2008, 4 kgs
Cookie, fêmea, spitz alemão, nascida julho em 2011, 3 kgs

6. Contato com a companhia aérea
Essa pode ser uma das etapas mais frustrantes de todo o processo. As informações são diferentes no site do que são por telefone e, muitas vezes, mudam a cada ligação. É preciso ter paciência e esclarecer tudo para evitar imprevistos.

Assim que souber a data aproximada em que vai viajar, entre em contato com eles novamente para reservar o voo para os seus cachorros. Não pode chegar na hora e embarcar! As restrições de quantidade de animais variam de acordo com o local em que eles vão viajar dentro do avião e também dependem da companhia aérea.

Existem três formas de viagem para os animais:


- na carga: o animal fica junto com as bagagens. Normalmente, essa opção é usada quando ninguém pode acompanhar o animal. É necessário o uso de uma caixa de transporte rígida que atenda especificações internacionais.

- como bagagem checada: ele também vai ficar com as bagagens, mas a maior diferença é que você vai estar no mesmo voo e vai retirá-lo no desembarque. Você não tem contato com o animal durante o voo. Também é necessário o uso da caixa de transporte rígida.

  • Se você tem um cão de focinho curto, como a Nina (shih tzu) e várias outras raças, existe uma restrição quanto à época que ele pode viajar na carga. Algumas empresas não transportam essas raças no cargo em nenhuma situação.

- na cabine: junto com você, embaixo do assento da frente, como se fosse uma bagagem de mão. Na cabine, os animais podem ir dentro de bolsas flexíveis, mas que também têm especificações e limites de tamanho. Não há um padrão internacional utilizado por todas as companhias.


No nosso caso, como era verão no Brasil e inverno aqui na Alemanha, os três vieram na cabine. Então, é sobre essa modalidade sobre a qual vou poder falar melhor.

Só é permitido levar um cachorro por pessoa, porque ele vai embaixo do banco da frente. Essa é a primeira limitação para quem tem mais de um cachorro. Como nós precisamos vir pra cá antes da quarentena deles ter terminado, eu voltei para o Brasil e trouxe os três com a ajuda do meu irmão e da minha cunhada.

Cada companhia aérea tem um limite de peso e tamanho da bolsa que é permitido dentro da cabine. Você precisa pesquisar muito para não ter problemas. A nossa maior dificuldade foi com relação ao Peepow. Quando a companhia aceitava uma bolsa maior, o limite de peso (animal + bolsa) era mais baixo e vice versa. Acabamos optando por fazer uma dieta com ele.

7. Atestado de saúde
O atestado emitido pelo médico veterinário tem validade de 3 (três) dias a partir da data de emissão para você obter o Certificado Zoosanitário Internacional (etapa 8, abaixo).

Ele precisa conter: identificação completa do animal (inclusive número de microchip, raça e cor do pelo, entre outros), estado de saúde, todas as informações sobre a vacina da raiva, identificação completa do veterinário e do proprietário, data e local.

Clique aqui para ver orientações específicas para o Médico Veterinário

8. Certificado Zoosanitário Internacional (CZI)
A emissão desse certificado é uma função do Ministério da Agricultura. No caso de Florianópolis, a unidade fica no próprio aeroporto.

Telefone assim que tiver os dados do voo e agende um horário. Não deixe para ir no dia da viagem, se acontecer algum problema, você precisa de tempo para resolver. Geralmente, o CZI vale por 10 (dez) dias, dá para se organizar direitinho.

Além do formulário que eles vão fornecer, você precisa levar todos os documentos mencionados acima, inclusive as informações do voo. Pergunte se você precisa levar seu cachorro junto. Eu não precisei levar, mas pode ser diferente em outros locais.

Eu telefonei 30 (trinta) dias antes da viagem e fui até lá 4 (quatro) dias antes.

9. A viagem
O nosso voo para Frankfurt saiu de São Paulo. Na época, não encontrei nenhuma companhia aérea para fazer o trajeto Florianópolis/Navegantes-São Paulo que tivesse o mesmo tamanho de bolsa que o voo internacional. A solução foi irmos de carro até São Paulo.

Quando os animais vão na cabine, você vai apresentá-los como bagagem de mão. Eles podem pesar ou perguntar pra você o peso do animal. Para mim, apenas perguntaram e fiquei morrendo de pena de ter colocado o Peepow na dieta, mas é melhor prevenir.

Depois de feito isso, você precisa pagar uma taxa de embarque para seus cachorros. E então é só esperar o voo, normalmente, com eles dentro da bolsa.

Apesar de toda a pesquisa, quando chegamos no avião, não havia espaço adequado para as bolsas embaixo do banco da frente. A fila tinha quatro assentos, mas o espaço embaixo dos bancos da frente era dividido em apenas três. Se o espaço era maior, a perna da pessoa do lado ficava dentro dele. Acabamos viajando com as bolsas no colo e foi muito estressante.

Chegando em Frankfurt, viemos de carro até Dresden. Achamos que o desembarque, novo check-in, tempo de espera, etc, seria muito mais cansativo e complicado do que simplesmente alugar um carro e vir. Além disso, eles puderam ficar fora da bolsa depois da longa viagem.

10. Chegada na Alemanha
Como eles estavam na cabine, desembarcaram normalmente com a gente. Se você não estiver levando seu cachorro na cabine, informe-se sobre os procedimentos corretos no seu caso para não ter problemas.

Passamos pela imigração, pegamos as malas e só então mostramos os três, apresentamos os documentos e foram lidos os microchips. Pagamos uma taxa por esse serviço.

A Nina fez um xixi enorme na frente deles, quase morri de vergonha, mas eles acharam engraçado e falaram pra gente ir sem se preocupar. Eles gostam mesmo de cachorros aqui! hehe

11. Registro e imposto do cachorro
Eu não sei se isso é assim em outros países da União Européia, mas aqui na Alemanha você precisa registrar seus cachorros e pagar imposto por eles.

Eles ficam registrados no seu nome e endereço (aqui você é obrigado a registrar endereço também) e chegam pelo correio plaquinhas de metal numeradas para colocar na coleira deles.

12. Ufa!
É, dá um trabalhão. E, se você me acompanha nas redes sociais, sabe que eu acabei de fazer isso de novo. Dessa vez, da Alemanha para os EUA e em duas pessoas. Ou seja, as menores vieram na cabine e o Peepow foi no cargo. Mais tarde escrevo um post contando essa experiência!

Se tiverem qualquer dúvida, entrem em contato comigo e vou fazer o possível para ajudar! :)


- Links úteis
Laboratórios aprovados para sorologia da raiva - clique aqui
Transporte internacional de cães e gatos (Ministério da Agricultura) - clique aqui
Perguntas frequentes (Ministério da Agricultura) - clique aqui
Informações específicas para a União Europeia - clique aqui
Informações necessárias para o atestado emitido pelo veterinário - clique aqui


Espero que vocês tenham gostado!

O que vocês acharam? Comentem, deem "joinha", compartilhem e não esqueçam de se inscrever no canal para receber mais vídeos!



Acompanhe também:
Google+
Snapchat: mrs-vicky

No comments:

Post a Comment

Os comentários não representam a opinião da autora do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...